A linha do tempo




             Raízes fincadas ao chão, galhos que alcançaram a imensidão.
Suas folhas caem em solo e voam acompanhando os  ventos da primavera.
Esse vento obriga me a fechar olhos, ainda assim continuo. Perco vista o
horizonte. Não vejo o final e nem  onde está me levando. Onde estou?
Eu sigo a linha do tempo como um viajante sem destino. Sem lugar
para ir ou vir. vejo coisas nascerem e morrerem, lugares em constante
mudança. Viajante do tempo ou no tempo viajante. Ele que rompe fronteiras.
Ele que é meu aliado mais traiçoeiro, já marcado pelo tic-tac do relógio.
              Mais do que físico, astral. Sabedoria plena. Anos de vivencia.
Um túnel com muitas lembranças, acontecimentos. Guarde me em suas
memórias e reviva cada lembrança depois do seu perecer. No pressentimento
do fim, o infinito. O fenômeno da imortalidade.
               Percorro o caminho da serpente*. Seria essa mais uma busca pela felicidade?
Já dei voltas pelos mundos com um livro em minhas mãos, enquanto os ponteiros
davam voltas pelos números. As vezes penso que ele conta meus dias e marca
num calendário, riscando os que já se passaram. Ele determina o tempo e eu sigo
a linha. Coisa da minha cabeça...Tudo coisa da minha imaginação, isso é a linha
do tempo, surreal.

 caminho da serpente* = Caminho o qual Goku (Dragon ball) percorreu após morrer.








Textos

  1. Momentos
  2. Não tenha medo do desconhecido - Novo!
  3. O futuro é uma droga
  4. O melhor é ser quem somos
  5. Palestra desmotivacional