Dia de sol






                                Esses dias quentes me impedem de escrever, ou melhor, de  pensar. Me sinto o dia inteiro tonto, meio zonzo. Não presto nem para  conversar. Uma dor de cabeça que me rodeia, prestes a me  atacar. Como é belo um dia de sol... Sem nuvens no céu, nada impede o sol de brilhar. O jeito é escrever a noite, mas tenho sono. Vou rabiscando palavras ao dia, sem nada formular. Creio que juntando tudo tenho uma estrofe.Quem sabe em uma semana faço três.
                               O calor me deixa preguiçoso, não posso evitar. É a minha inteligência subconsciente, que me impede de ir lá fora  torrar.  Mas aqui entre nós, adoro um dia de sol. Posso tomar sorvete sem me gripar, banho de piscina sem, congelar  ir ao mar. Me sentir no Brasil mais que em qualquer outra época do ano, é incrível. O calor deixa as pessoas mais felizes, porem estressadas.  Feliz, quem está na praia. Estressada quem está em casa.
                                Respiração ofegante, corpo a suar, Cadê a sombra? É meio dia. O  Sol alcançou seu clímax. Lá de cima ele ri feliz pela terra iluminar. Aqui embaixo eu agradeço a aguá, por me refrescar. Já é tarde, logo será noite, e começará a escurecer. O sol se tornará  ausente, para amanhã, um novo alvorecer.






                                 O calor tem muitos pontos positivos e também tem seus negativos, tudo é assim, vai  depender do angulo que se olha. Temos que curti esse verão abundante, porque em breve retornara  o frio e as chuvas e não adiantará reclamar e nem implorar sol. Então homem pegue seu short, sua regata. Mulher pegue sua saia, vestido leve e bora curtir. Escolha seu lugar de preferencia, se quiser abra seu livro a sombra de uma arvore, que também é ótimo, com água de coco fielmente ao lado.