Pular para o conteúdo principal

Palestra desmotivacional



         


             Subia eu aquela grande escada, e cansado alcancei seu topo. Muitos me aguardavam, não só a mim, mas um salão cheio. Sentado na primeira fileira de cadeiras improvisadas, olhava para traz e via mais e mais pessoas chegando. Curiosas, assustadas e inseguras. Os que já ali trabalhavam nos orientavam como se fossemos ovelhas dos seus rebanhos. Muito tempo se passou e finalmente deu se inicio a palestra. O clássico e educado 'Boa noite' abriu o evento, que todos retribuíram em coral, me senti na escola. Perguntou o que nós fazíamos ali. Pensei, era uma pergunta idiota. Mas tudo tática do seu plano, que até então, infalível. Disse para nós o quanto eramos inúteis no mundo lá fora, e quanto merecemos estar mortos. Disse também que pagava nossa viagem para qualquer ilha desabitada, pois não eramos nada para ninguém, alem de um incomodo.
                             A reunião já se ia por horas de palavras pesadas e frases de impacto, que faziam sentir me a escória do mundo. Não só eu, mas todos ao meu redor. Um dos assistentes chegou em mim e disse que se me atropelasse por acidente em qualquer cruzamento e eu não morresse, que fazia questão de voltar e atirar em minha cabeça, pois seres como eu não merecia nem a sorte de escapar em vida. Apenas ri, isso que eu faço muito bem quando me agridem verbalmente. Ele se afastou e foi falar com outros perturbados. Sentia dó de mim. Cada palavra ecoava em minha cabeça. Minha visão estava já destorcida, só me restava o suicídio. Mas ele disse para não fazermos, por que a nós não cabe o direito de decidir quem vai e quem fica, eramos muito mais que perdedores para isso. 
                                Entramos na ultima parte da palestra e varias pessoas já tinham passado pelo o palco e argumentado sobre o quanto eramos inúteis, subalternos e lixos. Alguns me fizeram chorar. Outros me aterraram o coração. Ainda assim me sentia vitorioso por chegar ao fim daquela sessão de terror. Batemos palmas e agradecemos pela aquela excepcional  palestra, apertamos as mãos dos palestrantes e discutimos alguns pontos, algo do tipo. 'Nossa aquela parte que você nos chamou de fezes do universo foi muito boa, muita criatividade, fiquei espantado'. Sorrindo fomos para casa. Agora feliz por saber quem eramos.



E ai, manollo curti a brisa? [kkk]